Eurofixie agora é Bike Myself

2 fev

O que começou com a Eurofixie em 2014, se tornou algo muito maior.

Se você me encontrou aqui, vá direto para www.bikemyself.com e veja muito mais sobre viagens de bicicleta pelo mundo.

screen-shot-2017-02-02-at-10-20-23-am

Publicidade

Video da Eurofixie

9 set

Quase um ano sem postar por aqui.

Tem muitas novidades que em breve eu vou divulgar.

Estou mais ativo pela página do facebook. Na verdade uma nova viagem e um novo projeto estão surgindo. E pra estrear o Bike Myself e o modelo da próxima viagem fiz um video mostrando um pouco dos perrengues e paisagens da Eurofixie. Espero que gostem, e não esqueçam de SE INSCREVER NO CANAL, CURTIR o video, e COMPARTILHAR com os amigos .

=)

 

Abraços

7 motivos para você fazer uma viagem de bicicleta na Europa !!!

18 set

7 motivos para você fazer uma viagem de bicicleta na Europa!!!

 

Percepção única .Observar mudanças de paisagem e cultura em um ritmo perfeito. A velocidade da bicicleta é ótima para perceber belezas naturais que normalmente passam batidas com carro ou trem .

Campo de girassóis na França

Campo de girassóis na França

 

Mudança de valores. Carregando sua casa( barraca), poucas roupas e sendo seu meio de transporte, é automático perceber que é possível viver e ser feliz com muito menos do que imaginamos ser possível. Uma relação totalmente diferente da que a maioria que vive em grandes cidades tem.

Acampando na Italia

Acampando na Italia

 

Descobrir mais lugares. Na Europa é proibido pedalar em highways, as estradas permitidas cortam muitas vilas e pequenas cidades o que possibilita conhecer lugares com beleza natural de tirar o fôlego que ninguém aposta e que estão totalmente fora dos guias turísticos padrões.

Portofino- Italia

Portofino- Italia

 

Endorfina, pra quem não sabe isso é uma coisa mágica que é liberada ao fazermos exercícios físicos durante muito tempo. Por ser um “analgésico natural” leva a uma sensação de bem-estar , prazer, tranqüilidade e felicidade inibindo o estresse. Se você não é atleta ou não costuma fazer exercícios físicos é difícil chegar a sentir o que é isso. Mas com certeza viajando de bike e pedalando durante horas seguidas, mesmo que em um ritmo lento, você vai experimentar e se viciar.

20140721-111735-40655775.jpg

 

Enriquecer Culturalmente de verdade. Se você atravessa um país inteiro de bicicleta, você suga a cultura do lugar e as mudanças de regiões de uma forma muito mais rica, entendendo muito até da história do lugar. Da gastronomia às construções de cada vila, cidade ou metrópole.

Aosta- Itália

Aosta- Itália

 

Simpatia de diversas pessoas. Viajando de bicicleta é normal encontrar outras pessoas viajando, ou simplesmente pedalando, o que sempre rola é pelo menos um comprimento simpático e muitas vezes uma conversa que quase sempre é surpreendente.

Mulheres viajantes

Mulheres viajantes

 

“Doer” Feeling. Depois de terminar a trip e ver tudo que você passou, pedalou, superou fica uma sensação maravilhosa de que você FEZ e não mais apenas planejou ou sonhou.

No Panteão- Roma

No Panteão- Roma

 

Obrigado, Grazie, Gràcies, Merci

29 ago

Já fazem uns dias que minha viagem acabou e o mínimo que posso fazer por quem me ajudou é agradecer muuito.

Meu primeiro apoio sério foi quando o Bernardo abriu as portas da Tribus Adventure pra mim, a partir da primeira foi muito mais fácil conseguir outras parcerias. Com o Respeite Um Carro a Menos por exemplo.

O grande amigo Arthur que me deu uma força e conseguiu um patrocínio com a A&M e a Sub Sub. O Caue e a Karol da Saft Detox me forneceram sucos que me despertaram a importância de me preocupar com a alimentação nessa viagem e com isso buscando um acompanhamento mais forte a Carolina Paz Nuticionista maravilhosa me deixou 200% para a viagem, sendo que durante meu percurso peguei chuva, vento,  mudança de temperatura e estava com o corpo tão preparado que nem indisposto, gripado ou doente fiquei.

Meu parceirão Marco Antonio que me emprestou equipamento de filmagem pro documentário. A Ana que me ofereceu o empréstimo dos alforges que levei, e  ao meu brother Gui que me deu uma força pra dar uma equipada na bike e também me deu muitas dicas.

Obviamente à família e aos amigos que  me apoiaram, aos que me ajudaram também falando coisas que eu não queria ouvir em um primeiro momentoo, mas que depois refletindo vi que era o melhor mesmo.

Obrigado !!!

Obrigado !!!

Brigadão a todos Galera. A força de vocês tornou meu sonho realidade.

E o que posso dizer é que agora que ele passou já estou pensando em outros…hehehehe aguardem

 

Trippics

13 ago

O blog sempre teve como intuito de mostrar preparação , meus perrengues e toda a minha experiência durante a trip, sendo assim foquei nisso e não em dar dicas dos lugares que passei.

Mas tenho muuuuuitas dicas e fotos de lugares incríveis que não postei aqui. É com muito orgulho que informo que agora sou um parceiro de conteúdo da TRIPPICS.com . Uma rede social para os usuários compartilharem experiências de viagem com histórias, fotos, roteiros e guias de lugares para visitar. É exatamente isso que vão encontrar por lá. Eu já comecei a postar as dicas por lá, se quiserem ver meu perfil é só CLICAR AQUI !!!!!

Trippics.com

Trippics.com

Dá pra acessar pelo site ou baixar o aplicativo para Iphone

E se liga no vídeo promocional que acabou de ser lançado!!! IRADOOO

Lisboa + Sintra – Fechando com Chave de Ouro !!

11 ago

Depois de ter finalizado a viagem de bike chegando a Roma foi hora de me preparar pra começar a voltar. Antes de chegar no Rio aproveitei a oportunidade pra visitar amigas portuguesas que conheci no Brasil. De Roma voei direto a Lisboa para uma visita de 3 dias.

Cheguei lá de manhã, mas minha amiga portuguesa que me hospedaria em sua casa só chegaria a Lisboa as 19h, por sorte tinha uma querida e linda amiga brasileira, Rebeca, que me buscou no metro, cedeu sua casa para eu guardar a minha mala e a bike, e ainda me mostrou alguns miradouros, baixa chiado, e os lugarezinhos mais centrais de Lisboa. Brigadão Rebeca!!!

IMG_8429

Vista de um dos Miradouros

Exausto dormi um pouco na casa da Rebeca e mais tarde minha amiga que eu não via há mais de 6 meses veio me buscar!!

Sal me levou para a casa da mãe dela em Sintra, vila próxima de Lisboa, onde eu fui muito bem recebido com a  simpatia de todos e um prato típico português, o maravilhoso arroz de pato feito por sua mãe que nunca vou esquecer.

Meu tempo era curto ali, no meu segundo dia fomos a Lisboa terminar de conhecer a cidade, comer pastéis de Belém e andar de bonde.

IMG_4042

DCIM102GOPRO Sal e Madalena

IMG_4052

O dia foi ótimo e encerramos num restaurante com a família de Sal, a querida Madalena que também morou no Rio se juntou a nós e tornou meu dias ali muito mais divertidos.

Nesses dois dias já deu pra percebe um hábito interessante dos portugueses, a freqüência com que tomam café, um ótimo café por sinal, grãos importados do Brasil, mas sabor 1000000 vezes melhor do que temos por aqui, dá pra entender??? É tão bom que é possível ir 23h para lugares parecidos com um Pub, onde as pessoas ouvem música, fumam, tomam café e não cerveja. É diferente e curioso, mas curtiii muito . Só pude perceber isso em tão pouco tempo por estar com locais.

No meu último dia deixamos para conhecer a charmosíssima Sintra. A cidade fica em uma serrinha, com um clima bem diferente de Lisboa. Mais fresca servia de refúgio da família real muitos e muitos anos atrás para fugir do quente verão de Lisboa. Não fizemos apenas o percurso túristico de ir ao centro e entrar em castelos, o que particularmente eu já estava cansado de fazer. Pegamos o Jeep do pai de Sal e saímos pela serra no Off Road!!!

IMG_4093IMG_4106

Eu, Sal, Margarida e Madalena no Off Road

Eu, Sal, Margarida e Madalena no Off Road

Meus poucos dias em Portugal foram muito corridos, mas pude sentir bastante do lugar, percebi que o mais interessante de Lisboa é a descoberta de lugares incríveis onde se menos espera. Entrar em uma loja e descobrir um bar ao fundo com uma linda vista da cidade ou no topo de um estacionamento ter um restaurantezinho onde é possível tomar um café, comer algo e ter um ótimo momento é realmente incrível. E Sinta, ahh Sintra, que paz e tão próxima de Lisboa , a vibe do lugar é diferente, amei demais. Recomendo Sintra a qualquer um, fujam do roteiro clichê de turistão. Lá é serra, explorem as trilhas, seja de carro ou a pé.

ÉÉÉ é hora de voltar pra casa e entender tudo isso que rolou tão intenso e rápido pra mim.

A EuroFixie está chegando ao fim….

Tivoli

9 ago

Meus dias em Roma, foram de turismo, descanso e organização para voltar pra casa.

Mas antes queria fazer uma ultima viagenzinha pela Italia. Primeiro pensei em ir pra costa Amalfitana, seria maravilhoso, mas acabou ficando muito fora de mão devido ao tempo que eu tinha e a distância, acabou ficando pra uma outra viagem. O que eu descobri foi um lugarzinho do lado de Roma, chamado Tivoli.

IMG_3950

O que me encantou mesmo em Tivoli foi a Vila D’Este, com diversas fontes e águas que vem direto do rio Aniene por meio de canos subterrâneos que atravessam as ruas da cidade medieval. A parada é bem diferente de tudo que eu tinha visto até então. Se liguem nas fotos:

IMG_3967

 

IMG_4003

 

IMG_3998

O dia que passei lá foi meu penúltimo dia na Italia. De Roma pegarei um voo para Lisboa, onde fico por 3 noites e depois volto ao Rio.
 

Roma

6 ago

Você não sabe o quanto eu caminhei
Pra chegar até aqui
Percorri milhas e milhas antes de dormir
Eu nem cochilei
Os mais belos montes escalei
Nas noites escuras de frio
Chorei, ei , ei
Ei! Ei! Ei! Ei! Ei!

A minha viagem de bike sempre foi de Barcelona até Roma e finalmente cá estou.

Eu consegui completar meu objetivo de chagar até aqui, mas a viagem ainda não acabou. Embora esteja na hora de já desmontar a bike, ainda tenho uns dias por aqui e um Bônus que mais tarde vcs vão saber qual é.
Cheguei com 6 € no bolso, mas já com um esquema de pegar meu cartão novo e dinheiro.
Com ajuda de minha amiga Katiusca que me hospedou em sua casa, conheci os pontos turísticos e a cidade de Roma.

20140805-114104-42064131.jpg

Coliseu

As ruínas que você encontra em diversas partes da cidade são realmente espetaculares. Sempre quando vou em lugares assim, procuro imaginar e viajar pensando como era aquilo anos e anos antes de serem ruínas. É uma coisa que faço e curto muito. Ao andar pelo Forvm Romano, o que era uma espécie de centrinho da antiga Roma, essa viagem se tornou tão real que se eu fechasse os olhos podia ver todo o movimento daquela época e até o cheiro que provavelmente era bem desagradável…heheheh

20140805-114302-42182513.jpg

Forum Romano

Lá é bem grande, caótico, com alguns malandrinhos e muitos imigrantes ilegais.  No verão é bem quente, e a cidade te proporciona muitas coisas pra fazer, mas não sei se amei tanto assim. Pode ser por estar cansado de tanto turismo, por incrível que pareça cansa.

Poderia ficar aqui falando dos diversas coisas pra fazer, mas prefiro contar minhas impressões gerais da cidade.O que posso dizer é que Roma é espetacular, mesmo com os problemas de cidade grande. Não dá pra ir a Itália e não passar por lá.

Uma surpresa foi uma cidade que conheci pertinho de Roma,  vou escrever sobre amanhã.

San Gimignano

4 ago

Depois de muita emoção pedalando pela toscana como descrevi no post anterior cheguei a cidade medieval San Gimignano. É uma pequena vila bem turística, e muito acolhedora.

20140804-191452-69292205.jpg
O legal é rodar a pé entrar nas ruazinhas e subir pra ter uma vista da toscana e das torres da cidade. Eu adorei rodar por lá.

20140804-192453-69893195.jpg

20140804-192451-69891176.jpg
Mesmo com pouco dinheiro eu consegui comprar um vinho local. Fiquei umas horas ali curtindo e depois já cansado voltei para Florença.
No dia seguinte era hora de finalmente chegar a Roma.

Pedalando pela Toscana – Paz INESQUECÍVEL

2 ago

No meu roteiro eu iria de Firenze para Roma de bike em uns 3 dias, mas como eu só tinha 50 euros tive que abortar esse caminho. Só que eu tinha que pedalar pela toscana. Muitos amigos me recomendaram a cidade de San Gimignano, uma cidade medieval a 65 km de Florença.
Acordei no hostel tomei um graaaande café da manhã, deixei todo o peso que costumo carregar no meu quarto e segui rumo a cidade medieval no coração da Toscana.
No início para sair da cidade sempre rola uma confusão pois não posso pegar certas estradas, não sei como caí pela segunda fez na viagem em uma estrada que nã podia, cordialmente fui avisado por carros que estava errado e col um pouco de caos voltei. Encontrando a estrada certa comecei a pedalar sem muitas expectativas. A medida que fui me afastando da cidade começou uma calmaria. Encarei subidas muito longas e ingremes, haviam momentos que eu pensava em descer da bike e empurrar, mas já estava calejado por ter passado por momentos na viagem onde aprendi muuuito. Depois de subir a primeira grande colina faço uma curva a direita, olho para a esquerda e paro a minha bike. Esqueço tudo ao meu redor, esqueço que horas eram, o calor intenso que fazia, a questão de estar sem grana. Apenas olho a paisagem, bebo água e ouço o barulho ensurdecedor do silêncio e da paz daquele lugar.
Dessa vez a emoção foi apenas de alegria. Não pensei o quão duro foi chegar onde cheguei, apenas me senti em paz, esqueci os problemas.

20140802-122320-44600506.jpg
Após a subida encaro uma descida e volto a me concentrar na estrada que divido com carros e caminhões que me ultrapassam vez ou outra.
Desce e sobe, sobe e desce e de novo depois de uma subida destruidora em que foi preciso imprimir muita força não só física mas também psicológica chego ao topo, desta vez a minha esquerda e a direita, vinhedos, uma colina bem afastada e em seu topo uma casinha, lindo. Mais calma em minhas veias.

photo
Voltei pra minha bike e continuei no caminho, as horas pedaladas foram as mais calmas de toda a viagem, explorei diversas cidadezinhas/vilas pelo caminho.
Mas quando estava a 12km do meu ponto final ouço um barulho, TEC. Olho pra a roda de trás da bike e um dos raios partiram, eu não tinha um reserva. Cheguei até uma cidade próxima perguntei com meu pifio italiano onde tinha uma loja para resolver meu problema e o cara disse que era só ir uns 5 km em direção a San Gimignano. Fui pedalando sabendo que a rodar assim é uma merda, pq quando um raio quebra outros quebram e a roda acaba empenando. No caminho lembrei que não tinha grana pra concertar a bike, mas mesmo se tivesse a loja estava fechada. Continuei e pedalei 10km com o raio quebrado, nos últimos 2km tive que empurrará-la pq como era uma ladeira a força que eu geraria poderia quebrar os outros raios. Finalmente depois do empecilho eu cheguei na cidade medieval San Gimignano.

20140802-163520-59720223.jpg

 

A solução desta vez foi voltar com um ônibus de 4 euros. Rodei pela cidade, mas para o post não ficar gigante eu conto no próximo.